Cicatrizes

Em qualquer cirurgia plástica, procuramos sempre usar incisões em posições e locais que possibilitem o melhor resultado possível. Normalmente, as cicatrizes são disfarçadas em vincos e dobras naturais da pele ou locais de pouca visibilidade.

Para melhor esclarecer sobre a evolução cicatricial, vamos relatar os diversos períodos pelos quais as cicatrizes passam:


1 – Período Imediato

Vai até o 30º dia e apresenta-se com aspecto pouco visível. Alguns casos apresentam uma discreta reação aos pontos ou ao curativo.


2 – Período Mediato

Vai do 30º dia até o 12º mês. Neste período há o espessamento natural da cicatriz, bem como uma mudança de cor da mesma, passando para mais escuro (do vermelho para o marrom) e, aos poucos, vai clareando.


3 – Período Tardio

Vai do 12º ao 18º mês. Neste período, a cicatriz começa a tornar-se mais clara e menos consistente, atingindo, assim, o seu aspecto definitivo. Qualquer avaliação do resultado definitivo da cirurgia, no tocante à cicatriz, deverá ser feita após este período.

Algumas pessoas apresentam tendência à cicatrização hipertrófica ou ao queloide. Essa tendência poderá ser prevista, até certo ponto, durante a consulta inicial. Geralmente, pessoas de pele clara tendem menos a esta complicação cicatricial e pessoas de pele morena ou orientais têm maior predisposição ao queloide ou à cicatriz hipertrófica. Isto, entretanto, não é uma regra.

Quando há esta tendência, medidas adicionais são tomadas procurando minimizar o risco de surgimento de queloide, caso a cirurgia seja realizada.

Vários recursos clínicos e cirúrgicos permitem melhorar cicatrizes inestéticas, na época adequada. Não se deve confundir, entretanto, com as características do período mediato da cicatrização.

É importante evitar a exposição ao sol e usar filtro solar para prevenção de escurecimento definitivo das cicatrizes e surgimento de manchas. Estas informações são dadas de forma personalizada no pós-operatório.