Hiperidrose – Suor Excessivo

A transpiração é o meio mais efetivo para que os seres humanos regulem a sua temperatura corporal. Quando a liberação de suor excede as necessidades termorregulatórias do organismo, caracteriza-se uma condição clínica denominada Hiperidrose. As regiões mais afetadas são as axilas, a palma das mãos e a planta dos pés.

Trata-se de afecção relativamente frequente, e os sintomas iniciais normalmente se manifestam durante a adolescência. Esta condição clínica representa para o paciente um incômodo ou desconforto que poderá interferir nas atividades diárias e relacionamentos sociais ou profissionais.

As glândulas sudoríparas são responsáveis pela liberação de suor. Para que a liberação de suor ocorra, é necessário que esta glândula seja estimulada através de uma substância chamada acetilcolina. A toxina botulínica (Botox®, Dysport®) atua impedindo a liberação temporária da acetilcolina e como consequência, a produção do suor.

Outra opção é o tratamento cirúrgico, que proporciona alívio por longo período, porém pode haver um efeito compensatório em 50 a 90% dos casos, em que a sudorese passa a ocorrer excessivamente em outras regiões.

A durabilidade da toxina botulínica para o tratamento da hiperidrose é de 8 a 10 meses.


Aplicação

O procedimento é feito em consultório, com aplicação nas áreas selecionadas. Pode-se voltar ao trabalho logo a seguir.