Otoplastia

Otoplastia é a cirurgia plástica que trata as deformidades de forma e posição das orelhas.

A chamada orelha em abano traz não só alterações físicas estéticas locais, como podem gerar limitações de convívio social e transtornos psicológicos.

Normalmente, já em torno dos cinco a sete anos é indicada a correção cirúrgica, para evitar desgastes e situações desagradáveis na fase escolar. A partir desta idade, a orelha já está totalmente formada (quase em seu tamanho final) e ainda apresenta boa elasticidade. Na idade adulta também é feito o tratamento.


Particularidades

Pode haver alteração de sensibilidade e áreas de endurecimento, geralmente temporárias.

São esperados edema (inchaço) e manchas roxas nos primeiros dias, com variações pessoais. Alguns cuidados serão orientados para minimizar este desconforto, mas o organismo necessita de tempo para se recuperar.

Dependendo do caso, pode ser feita inicialmente uma hipercorreção, pois a cartilagem apresenta o que chamamos de memória e haverá um leve retorno à posição. Mas assim que o curativo é retirado, já é possível ter uma ideia do resultado. Após três meses o resultado será mais próximo do definitivo.


Cicatrizes

São posicionadas atrás das orelhas e, portanto quase inaparentes. Mais informações clique aqui.


Anestesia

Local + sedação. Raramente geral.


Cuidados

    • Nos primeiros dias de pós-operatório, é indicado o uso de faixa de contenção (faixa de tenista ou tiara de tecido macio), para ajudar a proteger a área operada.
    • Utilizar a faixa por 30 dias. Ao dormir pode ser substituída por uma touca.
    • Para maior conforto, usar roupas largas e fáceis de vestir após a cirurgia.
    • Lavar os cabelos na véspera.
    • Retorno às atividades escolares ou profissionais dois dias após a cirurgia.
    • Após sete dias, caminhadas leves e esteira já estão liberadas. Exercícios mais pesados, somente após 30 dias ou de acordo com avaliação individual.
    • Estes prazos variam com a evolução de cada caso.
    • Banho: permitido já no dia seguinte, com o cuidado de não molhar o curativo.
    • Dormir de barriga para cima, com travesseiro para manter a cabeceira elevada. Nunca com a face para os lados nem apoiando sobre as orelhas.
    • Não se exponha ao sol enquanto houver áreas de equimose (manchas roxas), caso presentes. Use protetor solar diariamente conforme orientação.
    • Nunca fazer compressas quentes ou frias na área operada, a não ser que seja solicitado pelo cirurgião. A pele ainda estará sensível e pode ocorrer queimadura.
    • Não usar óculos até que seja autorizado.

Internação

12 a 24 horas.

Para orientações de pré e pós-operatório, clique aqui.