Ritidoplastia

A Ritidoplastia ou Lifting da Face trata os sinais de envelhecimento e flacidez, reposicionando a musculatura e pele. São tratados e suavizados os sulcos e rugas, a flacidez e queda das estruturas da face e pescoço, melhorando seu contorno e harmonia, gerando um visual mais jovem e descansado.

Como em qualquer cirurgia plástica, é importante procurar manter a aparência natural, saudável e em harmonia com o (a) paciente.

É comum, quando necessário, a associação de outros procedimentos para que sejam atingidos melhores resultados, entre eles a Blefaroplastia (pálpebras), preenchimentos, Lipoaspiração da papada, aplicação de Botox®, laser e até mesmo a Rinoplastia (nariz).


Particularidades

Pode haver alteração de sensibilidade ou alterações de movimentos e áreas de endurecimento, geralmente temporárias.

São esperados edema (inchaço) e manchas roxas nos primeiros dias, com variações pessoais. Alguns cuidados serão orientados para minimizar este desconforto, mas o organismo necessita de tempo para se recuperar.

A Ritidoplastia, como qualquer outra, não é uma cirurgia para o resto da vida. A qualidade dos resultados sofre alterações contínuas ao longo dos anos. Alguns fatores como idade, variação do peso corporal, qualidade e textura da pele, influências hormonais, exposições prolongadas ao sol, estilo de vida, cuidados com a pele etc., interferem de forma incisiva na face, independente de ter sido ou não operada. No entanto, haverá defasagem/atraso no envelhecimento da área tratada.


Cicatrizes

As cicatrizes são posicionadas de forma a ficarem discretas. Sua extensão e posicionamento dependem do grau de flacidez e áreas a serem tratadas.

Geralmente, iniciam-se na porção posterior do lóbulo da orelha, seguindo pela junção da orelha com a pele da face e, acima da orelha, disfarçada na linha de implantação do cabelo. Em alguns casos, são feitas incisões no couro cabeludo, a fim de tratar a testa e reposicionar as sobrancelhas.

Há variações, de acordo com cada caso.


Anestesia

Geral ou local + sedação.


Cuidados

  • Para maior conforto, usar roupas largas e fáceis de vestir após a cirurgia.
  • Evitar esforços e movimentos bruscos e amplos na primeira semana.
  • Após sete dias, caminhadas leves e esteira já estão liberadas. Exercícios mais pesados, somente após 30 dias ou de acordo com avaliação individual.
  • prazos variam com a evolução de cada caso.
  • Banho: permitido já no dia seguinte, com o cuidado de não molhar o curativo.
  • Dormir de barriga para cima, com travesseiro para manter a cabeceira elevada.
  • Nunca com a face para os lados.
  • Não se exponha ao sol enquanto houver áreas de equimose (manchas roxas). Use protetor solar diariamente conforme orientação.
  • Nunca fazer compressas quentes ou frias na área operada, a não ser que seja solicitado pelo cirurgião. A pele ainda estará sensível e podem ocorrer queimaduras.

Internação

12 a 24 horas.

Para orientações de pré e pós-operatório, clique aqui.